Você não esperava isso

Você não esperava que eu fizesse isso. Aliás, ninguém espera ser acordada às 5h da manhã sendo chupada. Acontece que você estava irresistível, dormindo só de calcinha enquanto em seus sonhos você me provocava roçando sua bunda de lado em meu ventre já rígido.
Adoro a forma como seu inconsciente sonolento avisa que seu corpo quer trepar. Eu atendi seu pedido enquanto salivava na porta de entrada do seu prazer abrindo seus grandes lábios com a língua.

A madrugada estava doce assim como o sabor que eu sentia enquanto você se contorcia sem abrir os olhos. Confesso que eu tenho um gosto requintado, não queria foder só seu corpo, queria também foder em seus sonhos.

Fui escalando cada pedaço de sua pele, fazendo paradas sem tempo em bases importantes. Minha língua subiu até seus outros lábios, também molhados, mas garanti em deixar para trás dois dedos devassos que te introduziram o que estava por vir.
Faço uma pressão para que você se vire. Você o faz lenta e manhosa, sem pressa, empinando a bunda para me dar mais apoio enquanto segurava seu quadril. Com as duas mãos firmo meus dedos no seu rabo abrindo suas bandas, isso me dá uma visão melhor de onde vou te enfiar.

Sua cabeça de lado, chupando a ponta dos dedos, você me oferece seu cabelo para que a foda tenha mais força: você está acordando. Seu gemido, que era baixinho no começo, começa a se elevar.
A função do sol de despertar o mundo é furtada pelo barulho de prazer que você faz enquanto rebola em cada metida. Junto com o dia você desperta, balançando a cabeça para os lados como se procurasse algo para mamar.

Trocamos para uma posição que tem nome de número. Enquanto eu finalizo seu desejo lá embaixo, minhas veias explodem em cima.
Boca cheia, olhos abertos, sol preguiçoso. Nossa primeira refeição do dia foi o que jorrou de nossos corpos.

GOSTOU? ENTÃO COMPARTILHE...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

BAIXE SEU LIVRO DIGITAL

Os mais lidos da semana

SOBRE O AUTOR

Todo amor nasce de uma necessidade, e foi por uma necessidade que surgiu o perfil no Instagram @meninajoguese.

O Poeta Selvagem Érico Renato Almeida é Auditor Fiscal da Receita do Estado do Paraná e escreve crônicas poéticas que desconstrói a forma de pensar sobre relacionamentos, além de vídeos para o Youtube e Lives semanais.

O perfil cresce a cada dia com mulheres que encontram seu valor e acrescentam cada vez mais loucura e autoestima em suas vidas.
Portanto, hoje eu tô selvagem e a selvageria já vai começar.

Se inscreva em nossa lista!

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!