Não namore

Existe um desespero. Não aquele desespero que falta esperança, porque essa ainda insiste. Falo de um desespero com sentido de urgência. Quando estou solteira desejo ter meu valor notado por alguém. Quando me apaixono, tenho anseio em saber se ele sente o mesmo. Quando eu namoro, as outras pessoas querem que eu case e tenha filhos o mais rápido possível. Quando nos separamos, os dois têm pressa em saber quem irá superar o outro primeiro.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Desde quando minha vida virou uma corrida? Em qual momento eu comecei a competir com os outros para saber que está mais feliz primeiro? Se é um campeonato, espero que o prêmio seja dez milhões de dólares, porque eu não vou ficar me desgastando à toa para ganhar uma medalha que escurece na minha chuva de lágrimas que acompanha minhas crises de ansiedade.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu estou quebrada por dentro, quem foi a idiota que teve a brilhante ideia de achar que namorar agora seria a solução dos meus problemas? “Ah, foi eu mesma”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Isso explica porque eu me sinto pior do que antes. Eu esperei ser reconstruída por alguém que não sentia a obrigação de fazer isso, e sinceramente, ele realmente não tinha obrigação alguma.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Um conselho que eu te dou. Nunca entre em um relacionamento com uma pessoa sem antes estar em um relacionamento sério consigo mesma; essa é uma forma covarde de tentar dividir a culpa pelo fato de você não se amar. Também não tenha a pressa que as outras pessoas pedem de você. Na maior parte das vezes elas só querem que você faça aquilo que não tiveram coragem de fazer: viver sem exigências.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Não namore pelo receio de ficar sozinha, não namore por que querem que você namore ou por que ele gosta mais de você do que você dele; se você sente que a felicidade está no outro, se você não se suporta sozinha e todo o seu tempo será dedicado a ele…
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Então, não namore.

GOSTOU? ENTÃO COMPARTILHE...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

BAIXE SEU LIVRO DIGITAL

Os mais lidos da semana

SOBRE O AUTOR

Todo amor nasce de uma necessidade, e foi por uma necessidade que surgiu o perfil no Instagram @meninajoguese.

O Poeta Selvagem Érico Renato Almeida é Auditor Fiscal da Receita do Estado do Paraná e escreve crônicas poéticas que desconstrói a forma de pensar sobre relacionamentos, além de vídeos para o Youtube e Lives semanais.

O perfil cresce a cada dia com mulheres que encontram seu valor e acrescentam cada vez mais loucura e autoestima em suas vidas.
Portanto, hoje eu tô selvagem e a selvageria já vai começar.

Se inscreva em nossa lista!

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!